quarta-feira, 19 de outubro de 2016

De onde eu vim provavelmente você veio!

De onde eu vim provavelmente você veio!

"GENEALOGIA BRASILEIRA
Estado do Rio de Janeiro - Povoadores da Região Serrana"

Família ALVES MOREIRA

Sou: Adaildes Alves Moreira (MOREIRA, Adaildes Alves: ESCRITORA/POETA/FOTÓGRAFA/FILÓSOFA/COMPOSITORA e MÃE), nasci no dia 01/01/1974, sou filha de Francisco Alves Moreira e Marlene Francisco Reges, neta de Elpídio Francisco Reges de origem africana e Gregória Rodrigues Teixeira de origem indígena são meus avôs maternos e os paternos são: Joaquim Alves Moreira de origem baiana e Ana Maria Ferreira de Jesus de origem indígena. Avô materno de meu pai: José Pereira Ferreira, em Barreiras Bahia, avó materna dele: Ana Rita Ferreira de Jesus, bisavô materno: José Benedito Ferreira e a bisavó materna: Balduína Ferreira de Jesus, avô paterno: José Caçiro Alves Ferreira, avó paterna de papai: Francisca Alves Ferreira, bisavô paterno: não sei. Bisavó paterna: Santa Rita e morava no Rio Preto.
 E os antepassados da minha geração por parte de pai são de origem mineira por parte de Joaquim Alves Moreira Guarapiranga Minas Gerais o procedente de Salvador Alves Moreira o 1º Joaquim Alves Moreira e depois disso , já existiu mais Joaquins Alves Moreira procedente do 1º Joaquim Alves Moreira, deixando claro que um dos últimos dos Joaquins que é meu avô paterno foi de origem baiana e na atualidade de 1958 Irineu Alves Moreira filho de Joaquim Alves Moreira teve um filho por nome de Joaquim Alves Moreira e ele faleceu ainda bebê com a idade entre 10 e 11 meses tornando agora n ano atual de 2016 um dos últimos procedentes de mesmo nome e sobrenome.

“A família Alves Moreira é oriunda de Guaratinguetá, SP, procedente de Salvador Alves Moreira, n. 1723, na mesma cidade, que foi um dos primeiros povoadores do Caminho Novo, que ia para o Rio de Janeiro (DFB)." Da 1ª geração. E meu pai não se esquece das histórias contadas por parentes sobre: Tio Miguel Alves Moreira, diziam que ele adorava contar muitas histórias e piadas.
O meu sobrenome, e demais parentes, e dos antepassados de meu pai procede como Família Alves Moreira descendentes de Famílias Portuguesas/ Archimenis Alves Moreira  provavelmente veio antes da Família Real por volta de 1723 com os Portugueses a vir e habitar o Brasil,  e  depois disso  com a Família Real da Coroa Portuguesa  em 1808,  veio com eles membros da Família de Salvador Alves Moreira de 1723, e  que ele era um dos Advogados da Família Real , o Advogado de  D. João, e de D. Maria I, pode sim ter início aí da vinda novamente da Família Alves Moreira ao Brasil em 1808 de pessoas ligadas a Salvador Alves Moreira de 1723 em parentescos descendentes que moravam em Portugal e deixaram famílias que também são descendentes de Salvador Alves Moreira e de  Archimenis Alves Moreira , assim eu espero que seja e tenha sido, pois meu pai Francisco Alves Moreira falava que nossa Família além de descender de Portugueses também descende de Família Militar, por isso vejo sentido nessa história que  Archimínio Alves Moreira  é parentesco de Salvador Alves Moreira e de Archimenis Alves Moreira , e Archimínio Alves Moreira morreu na cidade do Rio de Janeiro, assim como informação dada por seus descendentes. E contam que ele foi alferes em 1895, conforme registros institucionais do Exército. Foi advogado da coroa portuguesa, onde recebeu em forma de pagamentos terras ao Sul da Bahia no século XIV. Aproximadamente na década de 30 tornou-se pastor Batista.

Minha iniciação de vida: Numa cidade bem pequena chamada Peixes Tocantins onde passa o Rio Tocantins famoso, começaram minhas histórias e lá também tinha outra avó porque criou minha mãe chamava Maria e ela é mãe de Vivaldo, Vivaldi, Ângela que são meus tios. Também vovó tem uma neta que nunca esqueço a Rita é parte de minha infância, os meus pais moravam em uma fazenda em peixes, mas meu nascimento foi no Hospital de Peixes, alguns dos meus irmãos nasceram na fazenda com ajuda de uma parteira.
Meus irmãos são: Adailton Alves Moreira, Marcilene Alves Moreira, Marcelino Alves Moreira, Marlone Alves Moreira e Wênes Alves Moreira, todos nós herdamos o sobrenome de meu pai e de meu avô paterno.
Meu pai tem muitos irmãos que são: Irineu Alves Moreira, Ana Rita Alves Moreira, José Alves Moreira, Conceição Maria Alves Moreira, Aparecida Alves Borges depois que se casou Com Neto Borges ficou com esse sobrenome, Benjamim Alves Moreira, Nina Alves Moreira, Natalino Alves Moreira, Roxa Alves Moreira e João Alves Moreira.

Provavelmente da onde eu vim e você veio e seus parentes!



Joaquim Alves Moreira era o proprietário de terras em Novo Alegre Tocantins a Fazenda Veneza e que foi vendida com a assinatura dos herdeiros e menos quem não assinou foi Francisco Alves Moreira nascido no dia 26 de dezembro de 1932 irmão de Irineu Alves Moreira, herdou o nome e sobrenome de um de seus antepassados Francisco Alves Moreira:
2.4 Francisco Alves Moreira, provavelmente o mesmo que tinha terras em Euclidelândia em 1855 e 56 (vizinhas dos herdeiros da finada Jesuína Pulquéria de São José, de Damião Pereira Durão e da Fazenda Santa Bárbara, de Paulino Bento Vieira de Barcelos), cc. Francisca Emília de Gouveia (AP, DBB e Int).
2.5 Manuel Alves Moreira (hipótese), em 1851 vendeu sesmarias no Palmital, Euclidelândia, a Manuel Vieira da Silva Santos (AP). Foi dito o Francisco atual vivo em 2016 como falecido na época da venda das terras, mas atualidade do ano de 2016 ainda é vivo e morador da Cidade de Novo Alegre-Tocantins e não falecido como consta nos documentos da venda para Irineu Alves Moreira; foi cedida a venda da fazenda compra para: o dono atual até em 2016 Irineu Alves Moreira e falecido neste mesmo ano de 2016, agora atual donos 2016 por compra ou herdeiros: Maria José Alexandrina Alves da Silva, José Alves Moreira, Jazí Alves Moreira e Joarinda Alves Moreira , filhos e Zé da Praia comprador de uma grande parte por venda dos herdeiros.

"A família Alves Moreira é oriunda de Guaratinguetá, SP, procedente de Salvador Alves Moreira, n. 1723, na mesma cidade, que foi um dos primeiros povoadores do Caminho Novo, que ia para o Rio de Janeiro (DFB)."
Nota nº 2:

Por: "Lênio Luiz Richa (lenioricha@yahoo.com.br)"

"Joaquim Alves Moreira (vide Nota nº 1, no rodapé), cc. Antônia (...), com pelo menos (HB):

1.1 Joaquim Alves Moreira, de Guarapiranga, Minas Gerais, f. 1852 ou 53, testemunha de casamento em Cantagalo, Estado do Rio de Janeiro, Brasil, em 1833, pequeno proprietário de terras em 1848, no Córrego dos Tanques, em Euclidelândia, dono da Fazenda São Manuel, que deixou aos herdeiros (vizinha a João Lopes Martins e da sesmaria de Antônio de Faria Salgado, em São Sebastião do Alto, em 1855, vendida em 1856 a Adolfo Kuenzi), em 1850 foi parte em processo judicial em Cantagalo.
C. 1ª vez, 1827, Cantagalo, com Umbelina Rosa Mendes Moreira, de Guarapiranga, já f. 1846, f. de Leandro Mendes Peixoto e Joaquina Umbelina Rosa e, 2ª, com Carolina Florentina Mendes, com pelo menos, da 2ª esposa (AL, AP, HB, História de São Fidélis, de Aurênio Pereira Carneiro, fls. 40 e MJ):

2.1 Rosinda Gouveia, f. 1870 ou 71, residente em Teresópolis, RJ, com a qual Euclides da Cunha foi morar aos três anos de idade e, com o falecimento desta, passou a residir com a tia Laura, a seguir. Foi casada com o doutor Urbano Gouveia ou Silvério Coelho de Gouveia e, foi possivelmente a mesma Rosinda Alves Moreira, viúva, c. 1856, Cantagalo, com Antônio Pereira dos Santos Batista (DBB e Int).
- Obs.: Pode ter sido filho (ou neto) dela: Marechal, Dr. Urbano Coelho de Gouveia, n. 1852, Cantagalo, f. 1925, Engenheiro Militar, Deputado Federal, de 1892 a 1903, Senador de 1903 a 1909, Presidente do Estado de Goiás de 1898 a 1901 e de 1909 a 1912, cc. Leonor de Bulhões Jardim, f. do Major Inácio Soares de Bulhões e Antonia Emília Jardim, c. ger. em Lemos. (FP.3.63, site do Senado Federal e Wikipédia).

2.2 Laura Constança da Silva Moreira Garcez, c. 1846, no oratório da fazenda de Jerônimo Alves Torres, em Cantagalo, com o major de cavalaria Cândido José Antônio de Magalhães Garcês, de Nossa Senhora da Candelária, Rio (dono da Fazenda São Joaquim, em Cambiasca, São Fidélis, de 1870 a 76, onde residiam), f. de Antônio Joaquim de Magalhães Garcês e Leocádia Joaquina de Magalhães Garcês. Testemunha do casamento: Manuel Vieira do Espírito Santo (HB e História de São Fidélis, de Aurênio Pereira Carneiro, fls. 40).
Tiveram pelo menos:

3.1 Ten. Cel. Cândido José de Magalhães Garcez, em família Candinho, morou na Fazenda São Joaquim e no Solar dos Garcez, cc. Josefina Pache de Faria, com pelo menos (todas as informações deste ramo foram gentilmente enviadas pelo amigo, genealogista, Matheus Miranda, descendente do casal):

4.1 Laura Garcez, n. São Fidélis, onde c. 1905, aos 23 anos, com Peri de Miranda, de 24 anos, n. da mesma cidade, f. 1948, negociante, distribuidor e partidor público, proprietário do jornal “A Luta”, de São Fidélis, o qual fundou em 1895, f. de Gregório Francisco de Miranda e Antônia Pache de Faria, com entre outros:

5.1 Lery Miranda, que trabalhava com o pai no jornal.

5.2 Natal Garcez Miranda, n. 1912, Jurujuba, Niterói, registrado em São Fidélis, cc. Zila da Costa Rodrigues, n. 1912 (irmã de Antônio, Adelina, Dejanira, n. 1913, Fidelina, Pedro e Eliseu), f. de Antônio da Costa Rodrigues e Júlia Vieira da Costa Rodrigues, np. de Manuel da Costa Rodrigues e Deolinda Carolina da Costa, nm. de Antônio Vieira de Menezes e Fausta Rosa da Costa Menezes, com: Neize, Nei Carlo, Neide, Peri Neto, Neila e Naila Miranda.

3.2 Trajano.

2.3 Eudóxia Alves Moreira da Cunha, a mais nova das filhas, n. 1842 ou 46, f. 1869, Ponte Nova (atual Laranjais), RJ, c. 1864, Euclidelândia, com Manuel Rodrigues Pimenta da Cunha (1ª esposa), n. entre 1841 e 46, f. 1909, poeta e guarda-livros, dono da Fazenda Trindade, em Belém do Descalvado, f. de Manuel Pimenta da Cunha, português, morador na Bahia, e Teresa Maria de Jesus da Cunha Barreto (1º marido), de família sertaneja (“vinda do interior da Bahia, para Salvador”), com geração na família Pimenta da Cunha (DFB, EPC, História de São Fidélis, de Aurênio Pereira Carneiro, fls. 40 e Int).

2.4 Francisco Alves Moreira, provavelmente o mesmo que tinha terras em Euclidelândia em 1855 e 56 (vizinhas dos herdeiros da finada Jesuína Pulquéria de São José, de Damião Pereira Durão e da Fazenda Santa Bárbara, de Paulino Bento Vieira de Barcelos), cc. Francisca Emília de Gouveia (AP, DBB e Int).

2.5 Manuel Alves Moreira (hipótese), em 1851 vendeu sesmarias no Palmital, Euclidelândia, a Manuel Vieira da Silva Santos (AP).

2.6 Antônio Alves Moreira (hipótese), tinha posse no Condé, Itaocara, em 1855, onde foi testemunha em 58 e 59, era administrador da posse de José Alves Moreira, em São Pedro, Itaocara (AP e MP).

2.7 Antônio José Moreira (hipótese, que também poderia ser da família Moreira da Silva), cc. Genoveva Maria Alves, com pelo menos:
- Obs.: Este possível ramo foi gentilmente enviado pelo amigo, genealogista, Darli Bertazzoni Barbosa, de Londrina, PR, e para o qual recebemos, também, informações do Sr. Abdias Venturini, o que muito agradecemos.

3.1 Gabriel Alves Moreira, n. cerca de 1855, Nova Friburgo, c. 1885, São Francisco de Paula, com Maria Antônia da Silva, n. por volta de 1867, na mesma freguesia, f. de Antônio Correia Gomes e Maria Antônia de Jesus, com pelo menos 7 filhos, todos naturais de Trajano de Morais (DBB):

4.1 Josefina, b. 1886.

4.2 José, b. 1889.

4.3 Georgina, b. 1889, um mês após o irmão José.

4.4 Joana, b. 1892.

4.5 Antônio, b. 1894.

4.6 Maria, b. 1896.

4.7 Amélia, b. 1900.

3.2 Joana Alves Moreira, n. São Francisco de Paula, onde c. 1889, com Manuel Sabino dos Santos, n. cerca de 1864, na mesma freguesia, f. de Francisco José dos Santos e Vicência Maria, com pelo menos (DBB):

4.1 Elias, b. 1900, Trajano de Morais.

3.3 Maria Alves Moreira, n. cerca de 1871, São Francisco de Paula, onde c. 1889, com João José de Souza, n. por volta de 1861, Nossa Senhora das Neves, Macaé, f. de Luís José de Souza e Maria Alves, com pelo menos (DBB):

4.1 Virgínia, b. 1893, Trajano de Morais.

4.2 Quirino, b. 1895, Trajano de Morais.

4.3 Maria, b. 1902, Trajano de Morais.

3.4 Adelaide Alves Moreira, n. cerca de 1872, São Francisco de Paula, onde c. 1891, com Luís José de Souza Júnior, n. cerca de 1864, Nossa Senhora das Neves, Macaé, f. de Luís José de Souza e Maria Alves, com pelo menos 5 filhos, todos naturais de Trajano de Morais (DBB):

4.1 Alfredo, b. 1893.

4.2 Maria, b. 1895.

4.3 Adelaide, b. 1897.

4.4 Deocleciano, b. 1899.

4.5 Isaura, b. 1901.

3.5 Bernardo Alves Moreira da Silva, n. cerda de 1868, São Francisco de Paula, onde c. 1893, com Lincolina Maria Moreira da Silva, n. por volta de 1873, na mesma freguesia, b. 1874, Trajano de Morais, f. de Vitorino Moreira da Silva e Antônia Maria de Jesus Moreira da Silva, com pelo menos (Abdias Venturini e DBB):

4.1 Elísia, b. 1894, Trajano de Morais (DBB).

4.2 Genoveva, b. 1896, Trajano de Morais.

4.3 Virgílio, b. 1899, Trajano de Morais.

4.4 Irinéia, b. 1901, Trajano de Morais. Padrinhos: Lino José Pinheiro e Adelaide Moreira da Silva.

3.6 Antônia Alves Moreira, n. São Francisco de Paula, onde c. 1893, com Francisco José do Espírito Santo Sobrinho, n. da mesma freguesia, f. de Joaquim José do Espírito Santo e Honorina Maria de Jesus ou do Espírito Santo, residentes em São Francisco de Paula, com geração na família Melo (DBB e Ig).

3.7 Miguel Alves Moreira, n. cerca de 1867, São Francisco de Paula, onde c. 1896, com sua cunhada Idalina Moreira da Silva, b. 1881, Trajano de Morais, f. de Vitorino Moreira da Silva e Antônia Moreira da Silva, com pelo menos (Abdias Venturini e DBB):

4.1 Brasilina ou Brasilino, b. 1897, Trajano de Morais (DBB).

4.2 Antônia, b. 1900, Trajano de Morais.

3.8 Elias Alves Moreira, c. 1900, São Francisco de Paula, com Messias Cândida do Amaral, f. de Marcelino Coelho do Amaral e Cândida Maria das Neves do Amaral, com pelo menos (DBB e Ig):

4.1 Guiomar, b. 1901, Trajano de Morais (DBB).

3.9 João Alves Moreira (hipótese), cc. Perpétua Lima de Castro, com pelo menos:

4.1 Elias, b. 1899, Trajano de Morais.

4.2 Odília, b. 1902, Trajano de Morais (DBB).

1.2 Rodrigo Alves Moreira (hipótese), cc. Maria Antônia de Jesus, com pelo menos (HB):

2.1 Domingos Alves Moreira, de São Pedro da (...), Porto, Portugal, c. 1848, Cantagalo, com Francisca Bersot, desta cidade, f. de Vítor Bersot e Caterina Bersot.
- Obs.: Encontramos na Internet: São Pedro da Cova e São Pedro da Raimonda, ambas no Porto.



BARRA DE SÃO JOÃO/RIO DAS OSTRAS/CONCEIÇÃO DE MACABU:

Joaquim Alves Moreira, do Porto, Portugal, cc. (...), com pelo menos (que deixaram descendência na Região dos Lagos, RJ):

1.1 Joaquim Alves Moreira Júnior, da região de Barra de São João/Rio das Ostras, cc. Umbelina Nascentes Sodré Moreira, f. de Manuel de Sampaio Sodré e Carolina Nascentes de Almeida, estabelecidos em Conceição de Macabu (na época pertencente a Macaé), com pelo menos:

2.1 Ormindo Alves Moreira n. Conceição de Macabu.

2.2 Manuel Alves Moreira, n. Conceição de Macabu (onde nasceram todos os seus filhos e filhas), cc. Ana Barbosa Moreira, com entre outros:

3.1 Demerval Barbosa Moreira, médico, morador em Nova Friburgo.

3.2 Waldir Barbosa Moreira, médico e político, morador em Teresópolis.

3.3 Carlos Barbosa Moreira, dentista, veterinário e militar, morador em Teresópolis.

3.4 Helvécio Barbosa Moreira, cc. (...), com filhos nascidos em Conceição de Macabu. São os avós do amigo, genealogista, Carlos José Rosa Moreira, que mandou todas as informações destes Alves Moreiras de Barra de São João, Rio das Ostras e Conceição de Macabu.


Nota nº 1:

A família Alves Moreira é oriunda de Guaratinguetá, SP, procedente de Salvador Alves Moreira, n. 1723, na mesma cidade, que foi um dos primeiros povoadores do Caminho Novo, que ia para o Rio de Janeiro (DFB)."

Nenhum comentário:

Postar um comentário